Denuvo Anti-Tamper

Desenvolvido pela austríaca Denuvo Software Solutions GmbH, Denuvo Anti-Tamper é um sistema (em middleware) de prevenção de intrusão e adulteração, bem como gestão de direitos digitais, para aplicações, notoriamente implementado em gamewares e para proteção dos mesmos.

Denuvo… Pirataria… Gostaram do assunto de hoje, né? Hmkk. Quem conhece já se abalou que eu sei; você mesmo, adquiridor e/ou receptador de software ilegal.

História

Denuvo vem dos mesmos desenvolvedores da então famosa SecuROM, uma tecnologia de DRM da Sony. Em 2014, numa ação organizada de “operação de compra”, os funcionários da DigitalWorks, um então braço da Sony Digital Audio Disc Corp, desenvolvedora do SecuROM, compraram a própria empresa que trabalhavam, agora denominada Denuvo Software Solutions GmbH.

Denuvo Anti-Tamper teve seu desenvolvimento iniciado em 2014, sendo distribuído implementado efetivamente em setembro daquele ano embarcado ao FIFA 15, o primeiro gameware a usar Denuvo Anti-Tamper.

Ainda em 2014, 1 de dezembro, o grupo de warez 3DM — uma galerinha que eu sei que você conhece bem, leitor safado — através de uma publicação de blog, reivindicou, em feito inédito, haver crackeado o Denuvo Anti-Tamper, onde também anunciaram que liberariam versões crackeadas de gamewares protegidos por Denuvo, tais como FIFA 15, Dragon Age: Inquisition e Lords Of The Fallen.

Seguinte ao anúncio, o 3DM liberou a versão crackeada de Dragon Age: Inquisition a cerca de duas semanas após o game haver sido comercializado, enquanto a média de tempo do processo de crackeamento levava cerca de um mês, um inabitual longo tempo na cena de crackeamento de game.

Quando questionada sobre os períodos de efetiva realização de crackeamento, a Denuvo Software Solutions reconheceu que “todo gameware protegido eventualmente vem a ser crackeado.”. Entretanto, Ars Technica notou que a maioria das vendas para games maiores aconteceram dentro de 30 dias de liberação, e assim os publicadores podem considerar Denuvo um sucesso se a meta realista fosse adiar o tempo de crackeamento.

Em janeiro de 2016, Bird Sister, fundador do 3DM, revelou que o grupo estava prestes a desistir em tentar crackear a implementação Denuvo enquanto o tentavam no Just Cause 3, e advertiram que, devido à tendência então atual de segurança, não haveria games gratuitos para jogar no mundo no futuro próximo. Subsequentemente, o 3DM optou por não crackear quaisquer games por um ano para examinar se tal movimento apresentaria qualquer influência nas vendas de games.

Em outubro de 2017, crackers burlaram a proteção de Denuvo dentro de horas dum lançamento de game, com notáveis exemplos sendo South Park: The Fractured but WholeMiddle-earth: Shadow of WarTotal War: Warhammer 2 e FIFA 18, todos sendo crackeados em suas datas de lançamento.

Noutro notável caso, em 2018Assassin’s Creed Origins, o qual acompanhava Denuvo dentro da ferramenta de segurança VMProtect, bem como o DRM próprio da Ubisoft usado no Uplay, foi crackeado pelo italiano CPY três meses após o lançamento do game. Ainda naquele ano, em dezembro, Hitman 2 foi crackeado três dias após sua data oficial de liberação devido ao acesso exclusivo de pré-venda. Similarmente a este, Final Fantasy XV foi crackeado quatro horas após o lançamento.

Ainda em dezembro de 2018, Joel Hruska (da ExtremeTech) comparou o desempenho de múltiplos games com Denuvo ativado e desativado, e notou o que todos já sabem: todo software de segurança causa efeito colateral nocivo ao desempenho. Naquele caso concreto, os games testados apresentaram taxas mais altas de quadros e tempos de carregamento menores quando Denuvo não era usado.

Tecnologia

Softwares desta categoria dificultam a intrusão e adulteração por hack. As medidas envolvidas podem ser passivas, como a ofuscação, para dificultar a engenharia reversa, ou mesmo medidas ativas, como detecção de adulterações, visando fazer com que o programa funcione mal, ou mesmo não funcione se adulterado.

Substancialmente se trata de contramedidas de resistência à violação embarcada em software. Este tipo de software compartilha certos aspectos com, mas também difere de, tecnologias de proteção contra clonagem e pirataria contra os direitos digitais, embora seja frequentemente usado em combinação com estes.

Assim como toda solução de defesa e segurança, não há qualquer garantia de inviolabilidade, apenas uma certeza atestada de que uma violação tende a ser atrasada ou retardada. E… como sempre, todo software de segurança causa efeitos colaterais no desempenho — ainda que o titular do software negue.

A assessoria de relações exteriores da SIGMA’Co, através do SIGMA Technology Group, entrou em negociação com a Denuvo Software Solutions GmbH que ofereceu um exemplar da tecnologia para teste. Ainda não tivemos a oportunidade de testar porque o contingente da República não quis fazer um game. Julguem e condenem-lhes.

Postagens relacionadas

Gamebryo

Gamebryo, antes (até 2003) conhecido como NetImmerse, é um middleware de engenharia de gameware para rápido desenvolvimento escrito em C++, modulado e extensível, de operação…

Lua (scripting)

Lua é, primariamente, uma linguagem brasileira de programação, poderosa, eficiente, peso-pena, embarcável e embutível. Suas principais características envolvem os modais de programação processual, funcional, e conduzido a…

Comentários